Razão e Sensibilidade – Jane Austen

Em uma sociedade tradicional inglesa do século XVIII, retrata-se a vida de uma pequena família, as Dashwood, composta da mãe Fanny, e razão e sensibilidade1suas duas filhas, Elinor e Marianne. Depois de arranjos familiares em que ficaram sem as posses que poderiam herdar, são obrigadas a viver em um chalé na parte interiorana da Inglaterra.
Cada uma das filhas possuem características próprias, onde a mais velha, Elinor, possue a sabedoria em analisar tudo que ocorre ao redor de seu núcleo familiar, dá o apoio e sustentabilidade emocional para sua mãe e principalmente para sua irmã mais nova, Mariane, uma flor de sensibilidade, que está sujeita a todo tipo de agrura emocional, que não suportaria sozinha.
A expectativa dos acontecimento é causada pela lentidão da narrativa, que segue o desenrolar da etiqueta dos modos de conversa, e todos dirigidos por educação própria da época. Os desencontros são devidos à parcialidade de informações, que eram dadas de modo que fosse conveniente por quem transmitia a informação.
O amor entre as irmãs vai além para que uma cuide de outra para que não cause maiores danos, que não se espalhe para o restante da família. A instabilidade do humor e sentimentalismo exagerado de uma delas desestabiliza à família a todos que orbitam pelo grupo familiar.
Os homens mal podem seguir seus planos e muitas vezes devem atender o que as matriarcas arranjam para que as posses de seus filhos não as embarassem diante de outros, prejudicando seu status social dentro da sociedade local.
O amor sincero era refém de interesses de se adquirir posses que eram convenientes para aumentar o status social.
É o tipo de leitura que nos sensibiliza e nos faz atentar a nuances de relacionamentos onde gestos e atitudes são medidos para que uma relação possa ou não dar certo. É o tipo de sensibilidade pouco aplicada ou pouco percebida devido à rotina e à transformação de comportamentos e de comunicação, que deixam as pessoas pouco susceptíveis à abertura para uma simples conversa.
É perceptível o modo que a autora retrata a sociedade interiorana e tradicionalista com detalhes que somente quem viveu em uma ambiente como esse o faria com acuidade literária profunda e sensível aos pequenos detalhes que acercam esse tipo de ambientação. Até mesmo os lances de quantificar os ganhos anuais de cada personagem é um costume principalmente deste tipo de grupo social ruralista.
É comum pois era hábito de se saber os ganhos para que houvesse arranjos de trabalho e sociais, a fim de se manter a sociedade funcional e em limites bem restritos, afim de que fortunas não se fragmentassem ou se misturassem à pessoas que não tivessem capacidade de prover o sustento através de posses. É evidente o desprezo por pessoas que não quantificavam suas posses, principalmente ligadas à negócios duvidosos ou de alto risco, como o de mercadores. O receio era devido ao fato que na época vitoriana , os negócios ligados aos navios, geralmente era associado ao comércio de escravos. A abolição da escravatura, segundo o embate dos ingleses, era coibir e execrar qualquer um que fizesse negócios ligado a esse tipo de comércio.
Leitor que é leitor mesmo deveria extrapolar o nível de sua leitura fazendo uma visita aos clássicos.
Por ser um romance de época e de uma linguagem acima do comum para os padrões de hoje, é o tipo de leitura que os mais jovens deveriam ter contato. Se quer ser chamado de leitor sério, não se pode dizer que é um de verdade e de respeito se não leu pelo menos uns 20 clássicos pelo menos.
Hoje em dia é muito fácil ler e quantificar páginas lidas. O que vemos hoje em dia é somente devoradores de páginas, sem a devida compreensão do tipo de leitura que acrescentaria algo a mais que letras e páginas, em uma corrida doentia de leitura vazia e burra.
Quantidade é fácil. Difícil é conteúdo que acrescente algo à alma.

Anúncios

One thought on “Razão e Sensibilidade – Jane Austen

  1. estou lendo este livro e o que vc disse é verdade ler livros clássicos vaz realmente uma grande diferença para quem gosta de ler ele te obriga a saborear as palavras se leva mais tempo para ler mais é muito prazeroso

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s