Enxergar Além de Nossos Muros

catarse_Nada
Leitora por tantos tempos, cansou-me ver os títulos que as grandes editoras traziam. Sabia que elas atendiam a somente faturar à grande massa de leitores, com temas que eram moda lá fora, e que tentavam perpetuar esse ganho desmedido em toneladas de livros.
Pois que encontra-se sites com propostas para dar a chance àqueles que queriam fazer algo diferente e que não tinham chance economicamente de serem independentes.
Há algum tempo conheço o Catarse, onde a premissa proposta é interessante, mas com ressalvas que tenho estudado ao observar o que era oferecido.
Eventualmente olhava o projetos, achava um ou outro interessantes. Mas esbarrava-se em algo que pertence à minha pessoa (e talvez de uma grande maioria) que era a desconfiança a respeito da idoneidade dos projetos em si.
Não bastava serem interessantes. Mas a questão de se investir mesmo o pobre dinheirinho em qualquer projeto, era algo questionável.
Mesmo em se conhecendo uma ou outra pessoa responsável pelo projeto, a viabilidade do tal projeto dava a uma margem de dúvida que impedia de participar.
Mas com a socialização de pessoas ligadas ao meio editorial atentava-me a olhar com mais atenção a certos projetos, diferentes dos que surgiam e desapareciam ao longo do tempo.
project_thumb_small_medo5Quando li a respeito do projeto “Sob o Efeito do Nada” (http://catarse.me/pt/nada), logo capturou o meu interesse. Sabidamente colocado como uma distopia no mesmo patamar de “Admirável Mundo Novo“, é um dos gêneros que me atrai imensamente. A temática de liberdade, o livre-arbítrio e as implicações éticas de nossos atos, dão um ar de veracidade da realidade que vivemos, onde uma sociedade que massacra os que querem pensar diferente da grande massa, que nem podem apreciar  assuntos que traz um pouco mais de substância intelectual ao mercado.
Surpresa em saber que o autor do livro proposto não era conhecido no Brasil, imediatamente quis saber dos detalhes. Andy Nowicki é  praticamente desconhecido aqui no Brasil. É um fato que não causa comoção pois temos a notoriedade de apreciar apenas os blockbusters que as grandes editoras empurram como se fossem ao arautos da boa literatura. Mas poucos questionam e procuram saber do que existem além dos grandes.
O mundo lá fora é muito maior, variado e interessante.
Mas o diferencial de querer participar, assinando uma quota, é que quem promovia era uma editora que era conhecida para mim e também de um editor, Rodrigo Simonsen, que confiava em ter um material de qualidade. De ambos, sabia que eram confiáveis, logo assinei minha cota.
Achei até interessante a sensação de se sentir pertencente a algum significativo, torcendo inclusive do sucesso e realização do projeto.
Assim levanto uma questão que alguns leitores mais conscientes deveriam levar em consideração é que nem sempre há de se confiar nas escolhas de grandes e médias editoras, que nem sempre publicam o que pode ser algo interessante.
Mesmo que se tente valorizar o que temos, é positiva a interação e o conhecimento do que vem de fora, mas de conteúdos que fazem as cabeças sonhadoras daqui enxergarem o além de nossos limites.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s