II Clube de Leitura Policial, de Sergio Pereira Couto

clube de leituraRealizado na Saraiva do Shopping Pátio Paulista, às 16 horas, a segunda edição do Clube de Leitura foi mediada pelo autor Sergio Pereira Couto.

O livro proposta para leitura foi sugerido foi configurado como “Detetives Improváveis”.

Os “Sete Crimes de Roma”, de Guillaume Prévost, foi sabatinado em detalhes onde enfatizou-se detalhes de estruturação deste tipo de romance policial categorizado como “histórico”. Existem outros exemplos dessa categoria, como “Crimes do Mosaico”, “Crimes da Luz”, sete-crimes-de-romaambos de Giulio Leoni. No “Sete Crimes de Roma”, o personagem central é Leonardo da Vinci, artista e inventor renomado. Nos romances de Giulio Leoni é a presença do personagem Dante Alighieri, escritor e filósofo. O interessante deste tipo de romance é a utilização de personagens dentro da história mundial, especificamente pertencentes ao Renascimento. A explicação mais plausível é que esta época, o Renascimento, é considerado uma das mais importantes para o desenvolvimento da civilização humana, em um aspecto geral.

Outro tema debatido foi a diferenciação do que é o romance policial, com ênfase aos aspectos que definem outros subgêneros, como thriller e mistério, são englobados erroneamente junto ao gênero. São temas parecidos mas que possuem suas sutilezas literárias. Citou-se como pai do romance policial Edgar Allan Poe, com as obras “Os Crimes da Rua Morgue”, “A Carta Roubada” e outros. Mas há indícios de que o gênero é mais antigo do que espera, sendo ainda estudado para se provar essa ligação remota.

Vera Carvalho Assumpção, autora convidada

Vera Carvalho Assumpção, autora convidada

A autora convidada, Vera Carvalho Assumpção, autora de “Caldeirão de Raças”, falou sobre seu trabalho e currículo como escritora de romance policial. O interessante de seu portfolio é que inclui-se livros publicados na forma de e-books, que também podem ser vertidos para livros físicos. Além deste ponto, a ambientação de seus romances é locada na cidade de São Paulo, com detalhamentos que enriquecem-na.

Gianpaolo Celli, da Aliteração e ex- editor da editora Tarja

Gianpaolo Celli, da Aliteração e ex- editor da editora Tarja

Apesar de não ter ocorrido a exibição do vídeo (The Tunnel), o evento prosseguiu com a exposição do trabalho da Aliteração, empresa que propõe assessoramento literário àqueles que almejam lançar-se ao mercado editorial com profissionalismo.

Houve sorteio de brindes, que foram os livros abordados e também da revista Ellery Queen Mystery Magazine.

Foi uma satisfação em saber que um Clube de Leitura Policial foi possível em ser realizado, dentre muitos que já existem.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s