A Sereia e o Monge, de Sue Monk Kidd – Resenha de livro

Sereia-e-o-Monge_Sue-Monk-KIddEditora Prestígio
296 páginas

Poderia ser um romance típíco para mulheres, principalmente para donas de casa, mais um para somatizar aos milhões já publicados pel mundo afora.
Mas não é o caso deste.
Uma coisa é ser um romance. Outra é ter elementos que o tornam algo agrável, interessante e própria para uma tarde preguiçosa.
Com uma trama e estruturação típica de um romance, trata-se de uma história de uma mulher passando por transtornos psicológicos, envolta em um casamento morno e seguro, recebe a notícia que sua mãe igualmente problemática precisa de sua ajuda. Jurando nunca mais retornar à sua terra natal, a personagem faz o que seria uma viagem saudosista. Nessa viagem, ela tenta resgatar fragmentos de sua própria história passada em sua terra, uma ilha idílica, para purgar máculas do passado ocasionadas pela morte de seu pai.
A narrativa evoca um certo encantamento enaltecendo um lugar digno de sonhos possíveis de viver. A ilha em que nascera e crescera, conta com uma história local ligada ao esoterismo gerado pela adoração a uma santa de origem no mínimo curiosa. A lenda contada por gerações, Santa Senara fora uma sereia e convertida para a religião dos homens. A igreja que a adotou como patrona possui uma cadeira esculpida com figuras de sereias, que criou-se uma mítica de que quem sentasse nela e desejasse algo, o pedido se realizaria.
Como não bastasse o tormento vindo das lembranças do passado, a incompreensão por parte da personagem acrescenta-se a angústia em tentar entender o estado mental de sua mãe. Como não poderia deixar de ter, a personagem depara também com o típico elemento de romance. Um monge encantador e cheio de dúvidas quanto à vocação religiosa somatiza à trama do romance que culmina no inevitável encontro físico, em um lugar que embalaria qualquer sonho de toda mulher gostaria de ter.
Apesar dos elementos e trama típicas, não é um romance banal.
A autora traz por sua narrativa toda sensibilidade literária em explorar as camadas da psique dos personagens, os conflitos de relacionamento de cada um, dando por final toda uma evolução da trama que prende até o final.
Apesar dar pinceladas de sensualismo, nada é colocado à toa. Somente irritaria quem não poderia viver esses momentos de sensualismo ternamente deliciosos.
Não sou de ler esse tipo de literatura, ams de vez em quando é bom mergulhar a mente e coração em uma história que evoca a paz de um sonho bom.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s