Steampunk, Histórias de um Passado Extraordinário – Resenha de livro

Steampunk_TarjaGianpaolo Celli, Fábio Fernandes, Antônio Luiz M. C. Costa, Alexandre Lancaster, Roberto de Souza Causo, Claudio Villa, Jacques Barcia, Romeu Martins e Flávio Medeiros
182 págs
Editora Tarja

Como sugestão de leitura no subgênero “Steampunk”, este livro foi o primeiro que quis encarar. Tanto por indicação de amigos, assim como de pessoas conhecedoras do assunto. Inclustive tive que ler a respeito do tema para ter uma noção de suas características, para me ambientar melhor.
Explicando um pouco sobre o Steampunk, que se trata de um subgênero da Ficção Científica. Considerada uma ficção especulativa, basicamente versa sobre as possibilidades da extrapolação da tecnologia industrial e científica do século XVIII. O interessante na versão de autores brasileiros é essa adaptação com direito a nomes e tecnologia que o Brasil dispunha na época e também importada pelos inúmeros intelectuais que estudaram em outros países. Dentro da temática Steampunk, é o uso da tecnologia baseada no vapor (steam). Sua outra parte (punk), categoriza o sentido de ser rebelde, avesso às regras e de ser diferene do convencional. Ou seja, o resultado do conjunto de significados, seria “o uso da tecnologia do vapor, para ser diferente e avesso às regras vingentes da época”.
Suas características de escrita tentam emular a estruturação de texto de livros clássicos, considerados de Ficção Científica, como os de Julio Verne, H.G. Wells, dentre outros. Essa caracterização no estilo de escrita é interessante mas demanda um bom conhecimento e leitura dos Clássicos da época, não bastando apenas escrever com verbetes e termos mais complicados. Inclusive é uma armadilha para os inexperientes que tentam emular a escrita de época, mas que um leitor mais atento consegue diferenciar àqueles que realmente sabem o que estão escrevendo.
Voltando ao livro em si
O interessante de coletâneas é a variedade de versões de escrita e abordagens que cada autor transpõem em suas versões sobre o assunto.
As narrativas vão desde a super especialização da tecnologia de época, com detalhismos que extrapolam a temática do assunto. Outras fazem uma amálgama bem balanceada com a narrativa casual e dinâmica, com o tecnicismo próprio da época específica, juntamente com os detalhismos necessários para ser categorizado neste estilo de escrita.
A criatividade na disposição da narrativa é o que chama a atenção de determinados contos do livro. Outro detalhe que chama atenção é o de incluir elementos da cultura brasileira. Este fato adiciona-se tempero e originalidade aos textos, que tornaram uma leitura de literatura nacional interessante, além de demonstar uma qualidade surpreendente.
Há um certo grau de detalhismo tecnológico em certos contos que tornarm-os um tanto cansativos. A quem não está habituado a esse tipo de leitura, vale pela originalidade dentro do tema. Apesar que o excesso de tecnicismo dispendendo o sacrifício da trama geral de história, tirnando uma leitura que demanda uma dose de esforço e paciência, que agradaria a um técnico engenheiro de máquinas ou um fã ardoroso do tema.
Apesar das diferenças de qualidade de escrita e de história, o conjunto que forma o livro torna-o único, interessante e para admiradores de uma Ficção Científica inusitada.
Apenas uma nota final, para avisar os leitores interessados ou curiosos de plantão.
Este livro está esgotado em tudo quanto é site e nem se acha em livraria convencional. Consegui meu exemplar em um sebo, a um custo meio alto. A última notícia, infelizmente desoladora, é que a editora que o produziu encerrou suas atividades. Ou seja, quem for comprar, não vai achar.
Esses fatos são um tanto tristes e conflitantes para mim, que queria conhecer literatura nacional desse subgênero. O que adiantaria fazer a resenha de um livro ótimo, mas nessas condições que futuros leitores interessados não vão ter a oportunidade de ter o seu exemplar?
Sendo ou não um impasse, registro minha opinião sobre este livro, que foi-me interessante e uma leitura ótima. A quem sabe o futuro reserva para o Steampunk nacional, não?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s