Ideia, Escrita e Leitura

dcdac70a91868a70e5d5e4b87fb8462cQuando se lê textos de escrita impecável, tanto em concordância, ortografia e uso de palavras de modo correto e adequadas, simplesmente poderia se ater a isso e contentar-se em ter lido algo que transcorreu sem sobressaltos ou estranhezas em termos que não conhecemos ou inadequados ao bom entendimento.

Mas nem tudo pode ser perfeito nesse mundo literário. Sempre vai ter alguém que discorde do uso ou adoção das palavras ou concordância de palavras e frases no contexto da história. Enfim, sempre acharão algo que não apreciam

Mas algo que está no cerne da maioria esmagadora dos escritores ditos profissionais ou que já fazem um certo sucesso, é a força motriz de uma boa história é a ideia principal.

Não tem nada mais triste em ver um texto tão bem escrito, adequado em seus termos e concordâncias, mas com uma ideia vazia ou sem nenhum atrativo. É como ler algo pálido e esquecível.

A boa escrita é algo mais fácil de se alcançar do que uma história com uma boa ideia. Pode-se pegar uma fiapo de ideia e transformá-la em uma grande história com uma escrita de encher os olhos. Mas tão logo se vira a página ou passa-se poucos instantes, mesmo ao leitor de gosto mais crítico e seletivo, logo se esquecerá. É muito mais fácil achar quem escreva bem, mas poucos que deixem a marca significativa na leitura.

Em se tratando nos tempos atuais, onde a noção do uso do tempo modificou-se à medida em que ocupamo-nos cada vez mais em atividades e demais distrações que competem pela atenção.

O tempo continua o mesmo, imutável como sempre foi. O que mudou foi o modo que nos ocupamos, a percepção da passagem do tempo e a sensação de os minutos se passaram mais rápido que achamos que gastamos mesmo.

A escrita nos tempos de hoje é mais competitiva por atenção. Muitos escritores reclamam que os leitores estão mais “burros” e que não entendem as histórias e nem têm a compreensão necessária para apreciação literária.

O que ocorre na realidade é a disparidade de motivações de escrita. O profissional não se adequa aos novos tempos de leitores com o tempo comprometidos com outros tipos de leitura, onde a massa de seu texto faz a diferença para se capturar a atenção destes. Hoje em dia, quem não se adequa aos novos leitores com um texto mais sintetizado com uma boa ideia mas sem perder seu grau literário, está fadado a ser lido somente em grupos/panelinhas, amigos e família

É muito fácil apontar para vilões como sendo os novos leitores, do que adaptar a verborragia de textos extensos, sem se preocupar de fato com a transmissão de sua história.

Mesmo que as ideias estão por aí, é complicado encontrar a fórmula de combiná-las para se gerar uma boa história.

Acredito que os leitores querem algo que lembre aspectos de suas vidas que as aproximem de seu próprios conflitos. A solidão torna-as as pessoas mais intimistas, com problemas interiorizados e que pouco podem expô-las. Quem consegue colocar em uma história algo que elas se espelham, sejam por algum detalhe ou o contexto geral, aos poucos terão leitores que seguirão pela proximidade de interesses e desejos.

O ambiente pode mudar mas os problemas que as pessoas passam não. Pode acontecer com uma pessoa do interior assim como a que vive em cidades grandes. Dizer que a escrita deve seguir somente regionalismos é uma tolice e um conformidade que muitos assumem e se castram criativamente. O problema é mais profundo do que simplesmente se taxar literariamente, prendendo-se entre grades de sua própria prisão de ideias. Quando se tem potencial de se escrever uma boa história tem de aliar detalhes que pessoas de qualquer região possa identificar, mas com pitadas dosadas de regionalismo como um diferencial e não um fator moldador e principal no geral.

Uma história regionalista pode ser uma opção e um diferencial para aqueles que não conhecem a realidade daqueles a vivem sob essa atmosfera, além de ser algo interessante que pode ser encontrado em nossos próprios quintais literários. Além do fato de dar uma opção a mais para fugir do avanço de literaturas estrangeiras que praticamente dominou as mentes dos leitores. e fazer com que tenhamos menos preconceito literário com nossos próprios autores e valores brasileiros.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s