Qual a razão de não ter literatura nacional sobre certos assuntos?

ebd755df70b3de5c6b652b596134afdaPor esses dias, meu amiguinho Thiago veio com a pergunta, da inexistência de romances policiais de temática conspiratória ou sobre crimes digitais?
Essa perguna respondo sob 3 pontos diferentes.
Primeiro ponto:
Essas temáticas, dentro do romance policial, lidam basicamente em como se estrutura esse tipo de histórias. Demandam um certo conhecimento na área de informática, tráfego de informações entre grupos sociais e até antropologismo social, apra ententender a mentalidade de um grupo social. Não que para se escrever sobre essas temáticas tenha que comprar livros sobre esses temas obscuros para a maioria das pessoas comuns.
Mas a partir do momento em que se tem o interesse, para que uma história se torne um tanto verossímel, tem de embasar a história com fatos ligados ao assunto, sem que parece superficial demais ou tolo. É difícil pois quem vai se interessar por programação apra entender rotinas programáticas de fluxo de dados que medem a interação de usuários dentro de uma rede social?
Mesmo que as informações coletadas não sejam suficientes para se tornar um expert, para um romance isso não é o essencial. Para que um romance capture a atenção do leitor, segue-se a obviedade de ser uma história ineressante, com começo, meio e fim.
O escritor que possue a capacidade de trazer na narrativa uma história que lide com a temática que convença o leitor, já tem o caminho principal e objetivo alcançado. Tantos escritores com seus romances bem escritos, naufragam em histórias enfadonhas e desperdício de papel e energia.

Segundo ponto:
Pode parecer preconceito ou um tradicionalismo no comportamento dos brasileiros (não estou generalizando, tá?), mas não se preocupam em pesquisar a fundo sobre certos temas. Existe um certo medo sobre temas que lhe são misteriosos ou rotulados como “nerds”. De novo, ao tradicionalismo comportamental, rotula negativamente quem é conhecedor de certos assuntos. O brasileiro faz piadinha, humilha e discrimina quem se mostra que tem mais conhecimento.

Terceiro ponto:
Não existe literatura sobre certos temas pois não só seguem os moldes que vigoram na mentalidade editorial. E também esperam que algum romance dentro dessas temáticas ganhem visibilidade e vendas expressivas no mercado.
Sabe o que é isso?
É querer apostar só que é garantido em vendas, sem ter riscos de ter um encalhe nas vendas.
Não é errado pensar dessa forma.
Não existe só o que é certo ou errado no mercado. Existe aquele que obteve um melhor ou pior retorno no investimento. Quanto mais cedo ou rápido o retorno, maior é o sucesso.
Claro que existirá um editor com uma mentalidade e bolso que também que aposte em temas inexplorados no mercado.
Quando dizem que o mercado está ruim e coisa e tal, isso é uma inverdade. O que existe é a saturação em certos nichos. De novo, é pessoas apostando em nichos que acreditam que tenham venda fácil. Só que chega um momento que até esses alcançam uma saturação que espanta leitores.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s