Escrever nos Tempos de Faculdade

boring1Desde que se toma a decisão de fazer algo a mais na vida, principalmente quando se pensa em subir um degrau de aprimoramento profissional, pensa-se em voltar a estudar.
Seja um curso de poucos dias, meses, mas quando se pensa em algo a um prazo mais longo, há situações importantes a pesar no planejamento de vida.
Decidir é bom , mas em se falando em carreira profissional, não só a que bota a comida na mesa, mas naquela que alimenta tua alma, o planejamento nem sempre sai como se espera.
Pensa-se “ah, vou dedicar toda horinha vaga para ler e escrever, que são hábitos que mais gosto”.
Mas ao passar dos dias, matérias e textos infindáveis pra estudar, pegando pesado no trabalho da empresa, filhos que trazem problemas da escola, Cima que te sufoca, cidade que te irrita, etc. Tudo isso começa a pesar a cada dia de uma maneira não planejada.
Você não conta com a falta de energia para cumprir todas as tarefas.
Falta memória até para anotar as obrigações (contar com só que anotar mentalmente corre-se o risco de esquecer).
E sobretudo, o cansaço que te derruba em qualquer lugar que fique parado por mais de dez minutos.
Resultado: aquela promessa de ler os seus livros favoritos e também aquelas histórias que te esperam para serem escritas, tudo por água abaixo.
Aquele tempinho prometido resulta em dormidas para recarregar energias e também para reforçar aquele tópico que lhe pareceu obscura em uma matéria mais obscura ainda.
Para se reerguer desse pesadelo depressivo e que parece ser o mais fundo dos poços, parei e repensei.
Avalia-se o que é mais importante a ser feito.
Obrigações, é claro, tudo é. Mas dar prioridade àquelas que tem um prazo mais curto a vencer.
O trabalho da faculdade que vai vencer daqui a dois meses. Duas ou uma: faz no primeiro momento em que fpi postado as regras. Ou faz aos poucos ao longo de um mês.
Filhos e família não tem jeito, são prioridade enquanto são dependentes de sua colaboração.
Quanto à questão de leitura, tem que ser menos ranzinza ou mimadinho quanto ao tipo. De qualquer maneira estará lendo, o que pode ser contabilizado tranquilamente em seu rol pessoal. Leitura é leitura. Se for com mais conteúdo, melhor. Senti-me melhor quanto comecei a incluir livros da faculdade na minha lista de leituras no Skoob. Foram livros que me acrescentaram algo, seja de conhecer assuntos que jamais iria escolher de livre vontade mas que foram interessantes em experiência em leitura.
Percebi que a experiência em escrever foi-me muito valiosa para elaborar os trabalhos da faculdade. Além de ser obrigada a discorrer sobre temas detestáveis até então, mas feitos de tal maneira que fluíram rápido e sem chateação, com a qualidade acadêmica exigida. Aprende a escrever bem e sobre o que não gosto sem sentir que fosse parir um bode, além de usar a linguagem literária própria de um trabalho acadêmico. E com direito até a “encheção de linguiça” muito necessária pra preencher mais linhas para explicação.
Enfim, resumindo, planejando (de verdade) você retoma à sua vida de antes. Seus filhos (se tiver) acostumados a te ver a fazer uma atividade que deixa-o mais entretido e longe do ócio da TV. Além de adquirir amigos e colegas ao longo desse processo, que em muitos casos, podem ser para o resto de sua vida. Inclusive é até um teste para os amigos que já possue. Aquele que sobreviver no final, digo, ainda conversar contigo quando estiver se formando, esse provou que é amigo mesmo. Te aturou com as choramingações a respeito da matéria chata, que a tutora foi malvada tirando pontos do trabalho, que a prova foi difícil e injusta a sua nota. Enfim, um amigo de verdade mesmo, pra aturar tanto papo chato.
As histórias? Ficam até melhores. A partir do momento que entrou em contato com leituras diferentes e variadas, teu senso ficou mais crítico. É possível avaliar quais histórias valem mais a pena escrever. Aquelas que são mais fraquinhas dão lugar a outras mais elaboradas.
Ou são feitas mais rapidamente para escrevê-las em um curto espaço de tempo.
Resumindo a tudo, estudar é muito bom. Principalmente quando se apega ao lado bom das situações, só tem de somatizar ao trabalho geral de ser escritor.
Essa matéria mesmo, escrevi em pouco tempo e com a linha de pensamento firme e sem distrações e desvios.
E sobre tudo. Sem escrever amarguras ou atacar ninguém.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s